Tecnologias em Agricultura de Precisão

Mestrado

Apresentação

Segundo as projeções atuais, a produção de alimentos precisa de crescer 60% até 2050 para alimentar toda a população do planeta. Esta necessidade permanente está a promover grandes mudanças no setor da produção agrícola e alimentar no mundo. O desafio é, pois, produzir mais com menos, uma vez que os recursos são cada vez mais escassos e os impactos são cada vez mais elevados.

Desta forma, o princípio filosófico da Agricultura de Precisão faz cada mais sentido:

-Tratar diferente aquilo que é diferente, utilizando para tais tecnologias estáveis, aferidas e calibradas por forma a aumentar a eficiência dos processos agronómicos, económicos, ambientais e sociais.

-A partir de sensores remotos (satélites) e próximos (geoelétricos); de equipamentos inteligentes que logram gerir taxas variáveis (VRT) na aplicação de fatores de produção; da internet das coisas (IoT), do machine learning e de outras técnicas de inteligência artificial já se gere atualmente as relações solo-água-planta. O ato agronómico está a transformar-se radicalmente e cada vez mais assente em dois tipos de inteligência, a humana e a artificial, por forma a ser possível gerir grandes quantidades de informação em tempo quase real, para uma decisão oportuna e cada vez com menores riscos.

Em associação, a Universidade de Évora (ECT) e a Universidade Nova (FCT), com base na longa experiência e produtividade científica que detêm neste âmbito, oferecem aos alunos deste mestrado experiências pedagógicas inesquecíveis, bem como uma preparação ímpar na gestão de processos e de tecnologias em Agricultura de Precisão.

Curso em Associação/Instituições Parceiras:
  • Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências e Tecnologias
Unidade Orgânica: Escola de Ciências e Tecnologia
Duração: 4 Semestres/120 ECTS (78 obrigatórios em UCS)
Língua: Português
Regime: Diurno

Saídas Profissionais

Num âmbito mais lato, há a possibilidade de trabalharem como gestores de tecnologia em Agricultura de Precisão.

Num âmbito mais restrito, poderão do ponto de vista profissional: desenvolver levantamentos geoelectricos em empresas que estudam a variabilidade espacial do solo, bem como o estudo inteligente da variabilidade espacial dos seus nutrientes; elaborar mapas de aplicação variável (VRT) de nutrientes e outros fatores de produção, nomeadamente fertilizantes e sementes; operar distintos tipos de GNSS, seja para georreferenciação de parcelas, amostragens de solo, plantas e outros; operar distintas máquinas e equipamentos agrícolas, nomeadamente na gestão diferenciada de fatores de produção; desenvolver trabalhos ao nível dos sensores remotos, nomeadamente no processamento de imagens de satélite com aplicações agronómicas; desenvolver trabalhos ao nível dos sensores próximos, nomeadamente na monitorização de parâmetros de gestão (quantidade e qualidade) das culturas; desenvolver trabalhos ao nível do processamento de grandes volumes de dados, utilizando para tal linguagens de programação apropriadas; instalar sensores IoT, bem como gerir a aquisição de grandes volumes de informação; trabalhar com técnicas de inteligência artificial e manuseamento de grandes volumes de dados; desenvolver estudos económicos na implementação de novas tecnologias; desenvolver investigação aplicada no âmbito da Agricultura de Precisão.

Condições Específicas de Acesso

Podem candidatar-se ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre em Tecnologias em Agricultura de Precisão: a) Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal em ciências naturais, agronomia, tecnológicas agroalimentares ou áreas afins; b) Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este processo nas áreas científicas referidas em a); c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro nas áreas científicas referidas em a), que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pelos Conselhos Científicos da FCT NOVA ou ECT-UEv; d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional nas áreas científicas referidas em a), que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo órgão legal competente da Instituição Coordenadora, por proposta da Comissão Científica do Mestrado em Tecnologias em Agricultura de Precisão.

Vias de Acesso e Candidaturas

Estudantes de Países da UE
Vagas Iniciais: 30
Estudantes Internacionais
Vagas Iniciais: 5

Plano de Estudos

Propinas

Valor Anual das Propinas

Estudantes de Países da UE
1500 €
Estudantes Internacionais
4500 €

Direção de Curso

Horários

Informação não disponível.

Documentos

Contactos

Diretor: José Rafael Marques da Silva [jmsilva@uevora.pt]

Gestor Académico: Maria João Doutor Zorro
Serviços Académicos (atendimento on-line): SAC.ONLINE