Melhores práticas agrícolas para a conservação e regeneração dos solos em análise na UÉ

A Universidade de Évora, através do Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED), dinamizou o workshop "Práticas agrícolas para conservação e recuperação do solo", enquadrado nas atividades dos Projetos SOLVO e SOLVIT, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT)  e pelo Programa de Recuperação e Resiliência (PRR), ao qual a Aliança EU GREEN se associa.

 

Neste evento que teve como objetivo capacitar os participantes para a sustentabilidade dos solos através do uso de biochar1 e mulching2 realizou-se uma visita de campo na Fundação Eugénio de Almeida, em Évora, um dos parceiros dos projetos SOLVO e SOLVIT, que permitiu a observação de uma das parcelas em estudo que representa um exemplo daquilo que se está a aplicar no terreno, dando a conhecer os resultados das técnicas aplicadas para a restauração e conservação dos solos. 

Para Filipa Cachapa, investigadora do Instituto Mediterrâneo para Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED) da Universidade de Évora, “este tipo de workshops representa um importante momento de interação com os stakeholders que colaboram com o grupo de investigação. Num primeiro momento, em 2023, realizámos um workshop no qual foram determinadas as medidas que seriam aplicadas no terreno. Um ano depois, este segundo workshop serve para partilhar os resultados das técnicas que foram implementadas até aqui”, afirmou destacando que neste encontro marcaram presença cerca de 40 participantes que integram uma rede de contactos que tem vindo a aumentar no último ano e que é constituída maioritariamente por empresários agrícolas.

O programa contemplou ainda sessões de demonstração nas quais foram reproduzidas algumas das atividades que são normalmente realizadas em laboratório, com simulações de chuva, procurando dar a conhecer as ferramentas, os equipamentos e as amostras que se aplicam no campo. 

Este tipo de ações enquadra-se na missão da aliança EU GREEN que coloca a responsabilidade social no centro da sua atuação como princípio orientador, com uma visão que vai para além da construção de uma Universidade Europeia, pretendendo implementar uma estratégia concertada para a formação de cidadãos e para o desenvolvimento de investigação inovadora que contribua para uma evolução favorável dos ecossistemas locais e/ou regionais.

Recorde-se que o SOLVO procura soluções baseadas em cobertura do solo com «mulch» e «biochar» procedentes de resíduos do lagar para reverter processos de desertificação nos olivais do Mediterrâneo e conta com a Universidade de Aveiro e o Politécnico de Beja como parceiros, e o SOLVIT diz respeito a soluções baseadas em cobertura do solo com «mulch» e «biochar» procedentes de resíduos da viticultura para reverter processos de desertificação, numa parceria da Universidade de Évora com com o ISA (da Universidade de Lisboa), a Global Wines, a ADVID e a Fundação Eugénio de Almeida. 

1O biochar ou biocarvão é um material sólido rico em carbono, produzido a partir da pirólise de biomassa. Uma das principais finalidades do biocarvão é a aplicação no solo, funcionando como fertilizante e condicionante agrícola, onde atua para melhorar a agregação do solo, a retenção de nutrientes,  favorecendo os microrganismos do solo.

2Mulching consiste na aplicação de materiais no solo, quer sejam estes orgânicos ou inorgânicos, que proporcionam inúmeros benefícios ao nível da proteção das plantas face ao frio, calor ou até mesmo seca.

Publicado em 01.07.2024