Clinical performance and critical cardiac patient: Lean methodology and clinical simulation, innovation in health care

Cofinanciado por:
Acrónimo | PCLCS
Designação do projeto | Performance clínica e doente crítico cardíaco: metodologia Lean e simulação clínica, inovação nos cuidados de saúde
Código do projecto | ALT20-03-0145-FEDER-024140
Objetivo principal |

Região de intervenção |

Entidade beneficiária |
  • Universidade de Évora(líder)
  • Hospital do Espírito Santo(parceiro)
  • Instituto Politécnico de Beja(parceiro)

Data de aprovação | 31-05-2017
Data de inicio | 20-01-2018
Data de conclusão | 21-07-2019
Data de prorrogação | 21-01-2020

Custo total elegível | 98913.57 €
Apoio financeiro da União Europeia | FEDER - 98913.57 €
Apoio financeiro público nacional/regional |

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos


Tipo de projeto:


Trata-se de um projeto que recorre à metodologia investigação ação.


Objetivo geral do projeto:


Desenvolver  a performance clínica dos enfermeiros que prestam cuidados ao doente crítico cardiaco, através da metodologia Lean e da simulação clínica.


Objetivo específico do projeto:


·      Criar baseline de procedimentos clínicos, tendo por base as guidelinas de 2015 e os protocolos terapêuticos existentes;


·      Criar ferramenta de avaliação da performance dos enfermeiros tendo por base a baseline e a metodologia Lean;


·      Criar uma pulseira electrónica para o doente que comporte os procedimentos do processo de cuidados, de forma que haja uma monitorização do processo de forma sequencial e segura;


·      Desenhar modelo de intervenção que incorpore todos os recursos usados.


Contextualização do projeto:


O projeto será desenvolvido no HESE, no serviço de Cardiologia, mais concretamente na Unidade de Cuidados Intensivos Cardíacos.


Participantes do projeto:


Sujeitos: Enfermeiros que prestam cuidados de saúde aos doente crítico cardíaco;


Instrumentos de recolha de dados:


Questionários, entrevistas, observação


Intervenção e resultados esperados:


Encontra-se descrita de forma pormenorizada nas atividades


 


Descrição da estrutura de gestão


 


A Escola Superior de Enfermagem S. João de Deus dispõe centraliza a gestão do projeto, que em copromoção com outros departamentos da Universidade, com o Instituto Politécnico de Beja e com o HESE. Todos dispõem do conhecimento que reforça a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação, necessário para incrementar as atividades, sustentadas na metodologia Lean, na simulação clínica e na intensificação das TIC.  Os parceiros deste projeto assumem um relevante papel no seu desenvolvimento. O HESE por se tratar de do contexto ideal para desenvolver a investigação e a inovação na área nobre do projeto, performance dos enfermeiros e processo de prestação cuidados.  O Instituto politécnico de Beja por nos proporcionar uma investigadora da área científica da enfermagem com experiência nos cuidados ao doente crítico. O departamento de informática da UÉ por conferir conhecimento e ferramentas fundamentais ao desenvolvimento de parte do projeto, nomeadamente no que se refere ao desenvolvimento das TIC. O departamento de matemática porque através do seu conhecimento dá um importante contributo na análise e interpretação dos dados recolhidos. Com esta equipa consideramos reunir os recursos essenciais ao sucesso do projeto.


 


Descrição das atividades


 


Atividade 1- Desenhar o processo que assegure a implementação das Guidelines, criando assim a baseline de procedimentos clínicos de enfermagem realizados ao doente crítico cardíaco.


 


Os contextos clínicos onde são materializados os procedimentos clínicos de enfermagem, realizados ao doente crítico cardíaco, tem tido nos últimos anos um enorme desenvolvimento. Face ao rápido avanço científico e tecnológico e à sua evolução constante, as sociedades científicas desenvolveram guidelines e protocolos específicos de atuação. As equipas de saúde, em particular a de enfermagem tem necessidade permanente de se atualizar face à evidência científica que fundamenta a aplicação das guidelines e de protocolos de terapêuticos. A equipa de enfermagem pela constante proximidade ao doente, tem de estar preparada para a qualquer momento tomar a seu cargo de forma eficaz e eficiente o doente que fica sujeito a situações clínicas  de evolução rápida. Para tal é necessário que os enfermeiros sejam detentores de capacidades de apreensão rápida do problema e que possuam a capacidade de fazer uma gestão adequada do acontecimento. É necessário  fazer corresponder de forma rápida eficaz e eficiente as necessidades  e os recursos, nomeadamente aplicar protocolos terapêuticos complexos, tomando a responsabilidade da crise do doente até que a equipa multidisciplinar se reúna e organize. Tais desígnios são devidamente enquadrados na segurança do doente.


Para a exequibilidade da tarefa definimos as seguintes atividades:


 


·      Análise do contexto clínico onde irá decorrer o projeto piloto;


·      Criação da baseline de procedimentos clínicos, tendo por base as guidelinas de 2015 e os protocolos terapêuticos existentes;


·      Formação dos enfermeiros em Metodologia Lean;


·      Serão usadas as seguintes ferramentas Lean:


o   Process Chart


o   5W ( Who, When, Where, What, How)


·      Visita a centro no estrangeiro que utilize a Metodologia Lean e a simulação clinica.


Os métodos enunciados serão adaptados e parametrizados em função da resposta dos especialista da área clínica, os enfermeiros. De forma a potenciar a aplicação das metodologias à prática clínica da enfermagem.


 


Resultados esperados:  


·      Conhecimento  do contexto;


·      Baseline de procedimentos clínicos construída;


·      Os intervenientes conhecem a Metodologia Lean;


·      Conhecimento de um contexto que utilize Metodologia Lean e simulação clínica.


 


Classificação:


 


Os resultados desta tarefa são essenciais à tarefa seguinte.


 


Principais recursos alocados à tarefa


 


Equipa: Maria do Céu Marques 4%, João Mendes 2%, Dulce Santiago 1%, Isabel Correia 1%, Anjos Frade2%, José Aguiar1%, Ermelinda Rebola1%,  Bolseiro-1, 2 estudantes de mestrado, consultor especialista da Metodologia Lean


Total de esforço de trabalho: ????


Calendarização: abril 2017 a julho 2017


 


Atividade 2 – Avaliar a performance dos profissionais de saúde (enfermeiros) à luz da baseline criada recorrendo à Metodologia Lean.


 


A Metodologia Lean vai ajudar os intervenientes, equipa e investigadores, a perceber como o processo se desenvolve e em que momentos do mesmo existem desvios que podem ser melhorados.


Para alcançar esta tarefa definimos as seguintes atividades:


 


·      Criação de uma ferramenta de avaliação da performance dos enfermeiros tendo por base a baseline e a metodologia Lean, recorrendo às seguintes ferramentas:


o   Gemba Walk – identificação dos desperdícios


o   Diagrama de esparguete – Desenho dos circuitos do doente, profissionais e informação


·      Criação de aplicação (app)especializada para processamento da informação que resulta da avaliação da performance;


·      Criação de uma pulseira electrónica para o doente que comporte os procedimentos do processo de cuidados, de forma que haja uma monitorização do processo de forma sequencial, após serem executados, assegurando que não há tarefas centrais que sejam esquecidas ou alterada a sequência;


·      Criação de aplicação (app) de comunicação que faça a ponte entre o doente crítico cardíaco na UCIC, na enfermaria e com a família, permitindo o seguimento do doente pelos familiares, e o acesso a informação de cuidados e contatos directos;


·      Implementação do software/aplicação com interfaces web;


·      Observação da performance dos enfermeiros à luz da baseline criada, com utilização da pulseira electrónica e da aplicação (app) de comunicação, fazendo uso do Metodologia Lean;


·      Avaliação da performance dos enfermeiros num contexto real de cuidados ao doente critico cardíaco, fazendo uso da ferramenta de avaliação;


·      Disseminação do conhecimento produzido  até ao momento no serviço e numa conferência internacional na área da saúde.


 


Os procedimentos enunciados nesta tarefa serão desenvolvidos em função da resposta dos especialista da área clínica e da área da informática. De forma a potenciar o desenvolvimento das TIC ao serviço dos enfermeiros e dos doentes como clientes finais.


 


Resultados esperados: 


·      Ferramentas de suporte à baseline construídas;


·      Performance dos enfermeiros com base nas ferramentas construídas, avaliada;


·      Apresentação dos resultados no serviço HESE e numa conferência internacional.


·      Publicação de Artigo em revista internacional área da saúde.


 


os resultados desta tarefa são essenciais à tarefa seguinte.


 


Principais recursos alocados à tarefa


Equipa: Irene Rodrigues 5%, Dulce Gomes 2%, Maria do Céu Marques 3%, João Mendes 2%, Dulce Santiago 2%, Isabel Correia 1%, Anjos Frade1%, José Aguiar1%, Ermelinda Rebola1%,  Bolseiro-1 e 2, 2 estudantes de mestrado, consultor especialista da Metodologia Lean


 


Total de esforço de trabalho: ????


Calendarização: julho 2017 a dezembro 2017


 


Atividade 3 – Implementar medidas que assegurem a correção das áreas de melhoria identificada em acordo com as guidelines, recorrendo à Metodologia Lean e à simulação clínica enquanto metodologia educativa.


 


Considerando que vamos encontrar áreas a melhorar, nos resultados da avaliação, faz-nos todo sentido encontrar respostas para os mesmo. Não sabendo nesta fase de concepção do projeto quais os desvios encontrados, propomos genericamente que seja implementada uma estratégia proactiva junto dos profissionais de saúde. Porque a segurança do doente é um desígnio que deve estar sempre presente na performance de qualquer profissional de saúde. Consideramos que as estratégias formativas proactivas, simulação clínica, é o melhor procedimento  formativo para trabalhar as áreas de melhoria identificadas.


·      Redesenhar o processo de modo a corrigir os desvios identificados;


·      Elaboração de plano formativo, para os enfermeiros, sobre; procedimentos clínicos ao doente crítico cardíaco, com base na simulação clínica;


·      Formação à equipa de formadores pelos instrutores especialista na área da simulação clínica;


·      Recurso às guidelines e aos protocolos terapêuticos para elaboração de algoritmos de atuação;


·      Criação de cenários simulados para treino dos procedimentos ao doente crítico cardíaco, identificados como áreas de melhoria.


 


Os ações enunciados nesta tarefa surgem dos resultados encontrados na tarefa anterior. Terão uma resposta especializada nas áreas, clínica, da simulação de alta fidelidade e da área da informática. Superando as fragilidades encontradas no processo.


Resultados esperados:


 


·      Equipa de formadores instruída;


·      Plano formativo para os enfermeiros, focado nas áreas de melhoria construído;


·      Cenários de simulação, focados nas áreas de melhoria, preparados.


 


Os resultados desta tarefa são essenciais à tarefa seguinte.


 


Principais recursos alocados à tarefa


Equipa: Maria do Céu Marques3%, João Mendes 2%, Dulce Santiago 2%, Isabel Correia 1%, Anjos Frade1%, José Aguiar1%, Ermelinda Rebola1%,  Bolseiro-1, 2 estudantes de mestrado, consultor especialista da Metodologia Lean, instrutores especialista em simulação clínica


 


Total de esforço de trabalho: ????


Calendarização: dezembro 2017 a março 2018


 


Atividade 4 - Avaliar a performance dos profissionais de saúde(enfermeiros) durante a simulação clínica recorrendo à metodologia Lean.


 


O contexto de prática simulada, permite aos enfermeiros um treino o mais próximo de real possível. Esta metodologia vai permitir que os enfermeiros passem em tempo real por todo processo de cuidados ao doente crítico cardíaco. Possibilita igualmente nos debriefings realizados ao longo da simulação que os enfermeiros sejam elementos ativos no seu processo de formação e melhoria.


Atividades proposta para a concretização desta tarefa:


 


·      Intervenção formativa, treino, das áreas de melhoria em cenário simulados;


·      Observação da performance dos enfermeiros em cenários simulados, fazendo uso do Metodologia Lean, durante a intervenção formativa;


·      Avaliação da performance dos enfermeiros em cenários simulados de cuidados ao doente critico cardíaco, fazendo uso da ferramenta de avaliação, durante intervenção formativa.


·      Utilização do software/aplicação com interfaces web.


 


Resultados esperados: 


·      eficiência na performance dos enfermeiros;


·      áreas de melhoria, superadas com a formação.


 


Os resultados desta tarefa são essenciais à tarefa seguinte.


 


·      Principais recursos alocados à tarefa


·      Equipa: Maria do Céu Marques 3%, João Mendes 2%, Dulce Santiago 2%, Isabel Correia 1%, Anjos Frade1%, José Aguiar1%, Ermelinda Rebola1%,  Bolseiro-1, 2 estudantes de mestrado, consultor especialista da área Lean, instrutores especialista em simulação clínica


 


Total de esforço de trabalho: ??????


Calendarização: março 2018 a junho 2018


 


Atividade 5 – Comparar a performance dos profissionais (enfermeiros) nos dois momentos de avaliação.


 


Face aos resultados encontrados cabe nesta tarefa analisar os dados e fazer os possíveis cruzamentos. As diferenças entre os dois momentos em avaliação possibilitam a criação de modelos de atuação mais eficientes e eficazes, livres de resíduos e desperdícios face ao doente critico cardíaco. Como resultado a alcançar pretendemos que propor um modelo que garanta também maior segurança do doente e melhor qualidade de vida.


 Principais atividades alocadas à tarefa: sugestão


 


·      Análise e discussão dos resultados encontrados;


·      Apresentação e discussão dos resultados no serviço onde se realizou o estudo e no HESE em sessão pública;


·      Desenho de modelo de intervenção face aos resultados encontrados que incorpore todos os recursos usados;


·      Apresentação do modelo intervenção no serviço onde se realizou o estudo piloto e no HESE em sessão pública;


·      Disseminação do conhecimento produzido  em 1 conferências internacional área da saúde;


·      Disseminação do conhecimento produzido em 1 conferencia internacional área Informática.


 


Resultados esperados: 


 


·      Mudança na performance dos enfermeiros;


·      Implementação do modelo de intervenção no serviço de cardiologia;


·      Apresentação dos resultados no serviço HESE;


·      Participação em duas conferências internacionais (Áreas saúde e informática);


·      Publicação de Artigo em revista internacional área da saúde.


 


Os resultados desta tarefa são essenciais à tarefa seguinte.


 


·      Principais recursos alocados à tarefa


·      Equipa: Maria do Céu Marques 3%, Irene Rodrigues 3%, Dulce Gomes 3%, João Mendes 2%, Dulce Santiago 2%, Isabel Correia 1%, Anjos Frade 1%, José Aguiar1%, Ermelinda Rebola1%.


 


·      Total de esforço de trabalho: ????


 


Calendarização: junho 2018 a setembro a 2018


 


Atividade 6 – Gestão do projeto


 


Para a adequada exequibilidade do projeto, há que ter em conta um conjunto de fatores. A gestão deve ser integradora e partilhada. Deve existir entre os diferentes intervenientes um vasto e consolidado conhecimento técnico científico.


·      Criação de uma área de gestão do projeto numa plataforma open-source, com acesso a todos os membros da equipa e com logins para cada membro da equipa;


·      Apresentação do projeto no serviço HESE;


·      Realização de reuniões mensais para análise evolução das tarefas;


·      A gestão financeira e administrativa do projeto é da competência dos serviços administrativos da Universidade de Évora;


·      Os elementos do projeto alocados a esta tarefa farão a seleção e/ou encaminhamento das propostas de fornecimento, bem como a instrução dos processos conducentes a contratações de serviços e de bolseiros. 


 


Resultados esperados: 


 


·      Acompanhamento de todo o desenvolvimento do projeto;


·      Eficácia na gestão do projeto.


 


·      Principais recursos alocados à tarefa


 


·      Equipa: Maria do Céu Marques 3%, Irene Rodrigues 3%, Dulce Gomes 1%,  João Mendes 2%, Dulce Santiago 1%


 


·      Total de esforço de trabalho: ??????


Calendarização: abril 2017 a setembro 2018