Preserving Continental Laurissilva Relics

Cofinanciado por:
Acrónimo | LIFE RELICT
Designação do projeto | Preserving Continental Laurissilva Relics
Código do projecto | LIFE16NAT/PT/000754
Objetivo principal | Reforçar a Investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Região de intervenção | Alentejo, Centro

Entidade beneficiária |
  • Associação de Desenvolvimento Rural da Serra da Estrela (ADRUSE)(parceiro)
  • Câmara Municipal de Monchique(parceiro)
  • Câmara Municipal de Seia(parceiro)
  • Centro de Investigaciones Cientificas y Tecnologicas de Extremadura(parceiro)
  • Universidade de Évora(parceiro)

Data de aprovação | 16-05-2017
Data de inicio | 01-10-2017
Data de conclusão | 30-09-2022

Custo total elegível | 1654899 €
Apoio financeiro da União Europeia | Comissão Europeia - 1219078 €
Apoio financeiro público nacional/regional |

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

  O principal objetivo do projeto LIFE-Relict é melhorar o estado de conservação dos azereirais e adelfeirais em Portugal. Estas duas comunidades vegetais, são relíquias da vegetação de outrora, quando o clima na Península Ibérica era sub-tropical. Dada a sua raridade, a União Europeia classificou-as como habitat prioritário para a conservação (habitat 5230*- comunidades arborescentes de Laurus nobilis).
Para isso, serão implementadas medidas de gestão concretas, dirigidas para as comunidades existentes na Serra da Estrela (azereirais), Mata da Margaraça (azereirais) e Serra da Monchique (adelfeirais).
Especificamente espera-se: 1. Melhorar o estado de conservação e a sua função ecológica destas comunidades em pelo menos 50% da área atual de azereiral e de mais de 70% da área de adelfeiral, presente na RN2000 portuguesa;
2. Aumentar a área de ocorrência deste habitat, através do restauro de áreas adjacentes favoráveis em 20.5 ha, incluindo 10.5 ha de azereirais e 10 ha de adelfeiras. Atualmente, o habitat está pouco representado na Península Ibérica e enfrenta graves problemas de expansão;
3. Diminuir o impacto das principais ameaças à sua conservação através de medidas de gestão direcionadas para o controlo de espécies exóticas (4ha) e para a diminuição do risco de incêndio;
4. Testar o impacto das práticas de gestão implementadas e demonstrar metodologias e abordagens inovadoras de gestão;
5. Aumentar a motivação, aptidões e cooperação da população local e das autoridades regionais para a preservação das relíquias da Laurissilva. Prevê-se o contacto com pelo menos 20 organismos locais e 50 nacionais, assim como com, pelo menos, 1000 alunos;
6. Assegurar a disseminação e transferência dos conhecimentos obtidos, possibilitando a sua replicação noutros territórios, incluindo pelo menos em 2 territórios espanhóis;
7. Promover o turismo de natureza, especialmente através da implementação de um percurso pedestres por município e diversas ações de comunicação;
8. Dinamizar a economia local por aporte financeiro e criação de emprego. Espera-se criar pelo menos 5 empregos;