SIRAS - Sistemas de informação de uma Rede Adaptativa e Autoconfigurável de Sensores

Cofinanciado por:
Designação do projeto | SIRAS - Sistemas de informação de uma Rede Adaptativa e Autoconfigurável de Sensores
Código do projecto | SIRAS
Objetivo principal |

Região de intervenção |

Entidade beneficiária |
  • Universidade de Évora(líder)
  • Edisoft S.A.(parceiro)

Data de aprovação | 20-07-2009
Data de inicio | 01-09-2009
Data de conclusão | 30-06-2011

Custo total elegível |
Apoio financeiro da União Europeia |
Apoio financeiro público nacional/regional |

Resumo

 

O projecto SIRAS tem como objectivo a criação de um sistema de informação de uma rede de sensores de média/elevada dimensão, acessível em qualquer lugar e em qualquer momento, com mecanismos de disseminação de informação eficazes (próximos ao desempenho em tempo-real) entre os nós que constituem a rede, nomeadamente produtores (sensores) e consumidores, tendo em conta uma elevada dinâmica na rede, quer em termos da sua constituição de nós na rede, quer devido a períodos de indisponibilidade nos nós.

Desenvolvendo competèncias multidisciplinares e criando sinergias duradouras entre os parceiros promotores, o SIRAS oferece a fácil integração de sensores na rede e sistemas, uma conectividade global nó-a-nó, incluindo nós-sensores, nós-gestores e nós-consumidores, a ubiquidade através da disponibilidade de dados em qualquer lugar e em qualquer momento, uma forte componente dinâmica, embebida na rede de sensores em termos da sua constituição e no estado operacional de cada sensor, e o suporte a vários tipos de redes, incluindo redes fixas e redes sem fios (incluindo WiFi e 3G), mesmo em ambientes de elevada mobilidade.

 


Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

O projecto SIRAS tem como objectivo a criação de um sistema de informação de uma rede de sensores de média/elevada dimensão (mais de 100 nós) com mecanismos de disseminação de informação eficazes (próximos ao tempo-real) entre os nós que constituem a rede, nomeadamente produtores (sensores) e consumidores, tendo em conta uma elevada dinâmica na rede, quer em termos da sua constituição (à entrada (ligar) e/ou saída (desligar) de nós na rede, quer devido a indisponibilidade (falhas, avarias ou trabalhos de manutenção).