Professor Jorge Araújo distinguido com Grã- Cruz da Ordem da Instrução Pública

O antigo Reitor da Universidade de Évora, Professor Jorge Araújo, vai ser condecorado pelo Presidente da República com a Grã- Cruz da Ordem da Instrução Pública, nas cerimónias do dia 10 Junho. A sessão solene comemorativa do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas decorre este ano na cidade da Guarda.

A Ordem da Instrução Pública tem, tal como a Ordem do Mérito, a sua origem em Abril de 1927, quando foi criada a Ordem da Instrução e da Benemerência, visando galardoar os serviços prestados por nacionais ou estrangeiros ou por corporações à causa da instrução e todos os atos de benemerência pública que influíssem no progresso e prosperidade do País.

Em 1929, a Ordem da Instrução e da Benemerência foi reformulada e desdobrada em duas ordens distintas, a Ordem da Benemerência e a Ordem da Instrução Pública, ficando esta última destinada a galardoar serviços prestados à causa da instrução e mantendo o distintivo e as insígnias da Ordem originária.

A Lei Orgânica das Ordens Honoríficas de 1962 definiu um pouco melhor o âmbito de concessão da Ordem da Instrução Pública, que passou a destinar-se a galardoar “serviços prestados por funcionários no ensino ou na administração escolar” e os “serviços prestados por quaisquer pessoas à causa da educação ou do ensino”

O nome do Professor Jorge Araújo, Reitor da Universidade de Évora entre 1994 e 2002 e entre 2006 e 2010, figura agora entre personalidades como António Manuel Cruz Serra, António Sampaio da Nóvoa, António Simões Lopes, Carlos Baeta Neves, Fernando Ramôa Ribeiro, Fernando Seabra Santos, Joaquim Pedro Pereira Amaro, José Veiga Simão, Júlio Pedrosa, Luís Filipe Lindley Cintra, Manuel Leal da Costa Lobo, Manuel Santos Silva Óscar Lopes, Sérgio Machado dos Santos ou Virgílio Meira Soares.

JS | UELINE

Publicado em 04.06.2014