Eunice Muñoz

Eunice Muñoz
Patrono: Eduardo Marçal Grilo
2009/03/07

Eunice Muñoz é natural da Amareleja, no Baixo Alentejo, e provém de uma família ligada ao espectáculo, que teve o seu próprio teatro, o Teatro desmontável Mimi Muñoz onde a actriz, com apenas cinco anos e sempre contrariada, já pisava os palcos.

Com 13 anos, Amélia Rey Colaço leva-a para a peça “Vendaval”, de Virgínia Vitorino, entrando para a Companhia Rey Colaço Robles Monteiro, ao mesmo tempo que frequenta o Conservatório Nacional.

Com nota final de 18 valores do Conservatório, a actriz passou por todos os géneros teatrais, fez várias incursões pelo cinema e com o filme “Camões”, de 1946, venceu o prémio de melhor actriz do Secretariado Nacional de Informação.

No regresso aos palcos, depois de quatro anos, o empresário Vasco Morgado, através do seu grande amigo o figurinista Pinto de Campos, convence-a a regressar ao teatro, onde é bem sucedida com “Joana d’Arc”, de Jean Anouilh, e considerada pela crítica como genial.
 
Em 1991, na comemoração dos seus 50 anos de carreira, o Museu Nacional do Teatro realizou a exposição “Eunice Muñoz: 50 anos de vida de uma actriz”, com documentos pessoais, trajes, fotografias de cena e vídeos da actriz. A exposição contou com o patrocínio do Primeiro-ministro, Aníbal Cavaco Silva. No mesmo ano Eunice Munõz é condecorada pelo Presidente da República, Mário Soares, no palco do Teatro Nacional.

Amélia Rey Colaço, Ribeirinho, Carlos Avilez, João Lourenço e Filipe La Féria são alguns dos que considera seus mestres, numa carreira que passa pelo teatro, pela televisão e pelo cinema e que já conta com mais de 60 anos, nos quais representou alguns dos grandes autores portugueses e estrangeiros e imortalizou personagens inesquecíveis como Mãe Coragem e Miss Daysi.