UÉ e Companhia das Lezírias ativam Unidade Clínica da Coudelaria de Alter

A Universidade de Évora (UÉ) e a Companhia das Lezírias (CL) celebraram dia 11 de novembro, na Feira da Golegã, um protocolo para a ativação da Unidade Clínica da Coudelaria de Alter. Este acordo possibilita agora o integral e regular funcionamento da Coudelaria bem como a prestação de serviços veterinários especializados aos criadores e médicos veterinários desta região alentejana.

Como resultado deste acordo, as aulas práticas de equinos do mestrado integrado em medicina veterinária da UÉ passam a ser ministradas em Alter do Chão, em contexto de Coudelaria, aproximando os alunos com a realidade própria de uma unidade de produção equina. A assistência veterinária e controlo reprodutivo do efetivo da Coudelaria de Alter ficam a cargo da equipa do Hospital Veterinário da UÉ, que é semanalmente acompanhada pelos alunos de mestrado, reforçando a vertente formativa e pedagógica desta coudelaria pública e de referência. Já a realização de cursos de formação, vão ser ministrados por especialistas que visem a demonstração e transferência de tecnologia.

Para a UÉ, como fez questão de sublinhar Ana Costa Freitas, Reitora da Academia Eborense, “a assinatura deste protocolo representa uma sinergia perfeita, com claros benefícios para todas as partes. Para os estudantes da Universidade de Évora, que têm a oportunidade única de fortalecer a sua formação pelo contacto com uma das mais relevantes coudelarias mundiais e para a Coudelaria de Alter, que beneficiará de um apoio técnico por parte do corpo clínico do Hospital Veterinário e dos docentes do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade de Évora, que têm dado provas de grandes competências técnicas e científicas, que certamente serão reforçadas por esta ligação. Estamos assim, de forma conjunta e integrada, a garantir a preservação e o futuro de um património comum, com grande relevância regional, nacional e internacional. Uma palavra de agradecimento é devida à Câmara Municipal de Alter do Chão, que tem sido inexcedível neste processo.”

Recorde-se que a Coudelaria de Alter, situada a escassos quilómetros da vila de Alter do Chão, é um dos berços do cavalo Puro-Sangue Lusitano, através da criação da linhagem Alter Real. É ali que são criados os cavalos montados em exclusivo pela Escola Portuguesa de Arte Equestre. Esta Coudelaria, gerida desde 2003 pela Companhia das Lezírias dedica-se também à criação de cavalos Puro-Sangue Lusitano e Árabe e da raça autóctone Sorraia, de ferro Coudelaria Nacional.

Na cerimónia de assinatura do protocolo, António Pimentel Saraiva, Presidente do Conselho de Administração da CL frisou que “é com bastante agrado que anuncia esta colaboração que vai permitir fazer funcionar em pleno esta unidade da Coudelaria e aproveitar as excelentes condições que dispõe para a realização de clínica e ações formativas em simultâneo. Penso que é muito estimulante para os alunos, vivenciarem a vida de uma coudelaria de referência e dimensão e é muito benéfico dispor de especialistas e cuidados veterinários deste nível. É também de referir a grande colaboração do Município que, desde o início, funcionou como um “facilitador” para a concretização desta iniciativa que também é importante pela presença assídua destes estudantes na vila. Este modelo de funcionamento foi testado no final do passado ano letivo e foi muito valorizado por todos. E é uma boa notícia também para os criadores da região quem passam a ter uma opção veterinária próxima para os seus efetivos, e estou certo que vão saudar esta possibilidade porque, também como nós, lamentavam a situação de inoperatividade da Unidade Clínica da Coudelaria de Alter que agora se habilita.”

A concretização deste projeto, conta com a estreita colaboração da Câmara Municipal de Alter do Chão, quer no que respeita ao processo administrativo e burocrático, quer na facilidade de alojamento e do transporte de alunos e professores da UÉ entre a Vila de Alter do Chão e a Coudelaria.

 

Publicado em 14.11.2016