Gabinete de Apoio à Investigação

Fotografia
Responsável

Ao Gabinete de Apoio à Investigação competem as seguintes funções:

  • Dar apoio técnico à elaboração de propostas de candidaturas a projetos de investigação de financiamento nacional ou internacional, e às intervenções dos diferentes fundos estruturais e outros fundos externos;
  • Promover o acompanhamento e assessoria das candidaturas propostas pelos investigadores da Universidade, em projetos liderados pela Instituição ou em parceria, nomeadamente com empresas, entidades públicas, entidades do Sistema Científico e Tecnológico ou outras;
  • Gerir e manter o Repositório Digital de Publicações Científicas da Universidade de Évora;
  • Recolher e promover a divulgação de informação na Universidade sobre programas ou iniciativas de cooperação, de projetos e respetivos programas de financiamento de I&D nacionais e internacionais;
  • Estabelecer contactos e desempenhar o papel de interlocutor durante o processo de candidatura de projetos de investigação junto dos vários organismos nacionais e internacionais dentro do seu âmbito de ação;
  • Promover e divulgar a informação sobre a abertura de concursos e outras oportunidades de acesso a financiamentos externos das atividades científicas, artísticas, pedagógicas e de cooperação.
Contactos
Morada:
Gabinete de Apoio à Investigação
Serviços de Ciência e Cooperação
Universidade de Évora
Largo Srª. da Natividade 7000-810 Évora
Documentos

Equipa

Funcionários

Colaboradores

Competências

Regulamento dos SCC – Ordem de serviço nº7/2017 de 6 abril Despacho nº 6689/2017 (2ª série), de 3 de agosto

Os Serviços de Ciência e Cooperação constituem um serviço integrado da Universidade de Évora e exercem as suas competências nos domínios do apoio a investigação científica e cooperação e mobilidade internacional.

(Fonte: Artigo 76º, nº 1 dos Estatutos da Universidade de Évora e Artigo 1º, nº 2 do Regulamento dos Serviços de Ciência e Cooperação da UÉ)

Os Serviços de Ciência e Cooperação prestam apoio à comunidade académica nos domínios da investigação científica e da cooperação

Gabinete de Apoio à Investigação
Promover e apoiar a investigação e a cooperação na Universidade de Évora

(Fonte: Entrevista individual)

a) Dar apoio técnico à elaboração de propostas de candidaturas a projetos de investigação de financiamento nacional ou internacional, e às intervenções dos diferentes fundos estruturais e outros fundos externos;
b) Promover o acompanhamento e assessoria das candidaturas propostas pelos investigadores da Universidade, em projetos liderados pela Instituição ou em parceria, nomeadamente com empresas, entidades públicas, entidades do Sistema Científico e Tecnológico ou outras;
c) Gerir e manter o Repositório Digital de Publicações Científicas da Universidade de Évora;
d) Recolher e promover a divulgação de informação na Universidade sobre programas ou iniciativas de cooperação, de projetos e respetivos programas de financiamento de I&D nacionais e internacionais;
e) Estabelecer contactos e desempenhar o papel de interlocutor durante o processo de candidatura de projetos de investigação junto dos vários organismos nacionais e internacionais dentro do seu âmbito de ação;
f) Promover e divulgar a informação sobre a abertura de concursos e outras oportunidades de acesso a financiamento externo das atividades científicas, artísticas, pedagógicas e de cooperação.

(Fonte: Artigo 3º do Regulamento dos Serviços de Ciência e Cooperação da UÉ)

Perfis Gerais das Pessoas para os Requisitos e Competências/Atribuições

Competências pessoais:

1. Capacidade de relacionamento interpessoal
2. Espirito e trabalho de equipa
3. Tolerância à pressão
4. Análise de informação e sentido critico
5. Responsabilidade
6. Orientação para resultados;
7. Planeamento e organização do trabalho
8. Fluência verbal
9. Adaptação e melhoria continua
10. Espirito de iniciativa
11. Autonomia
12. Inovação e qualidade
13. Capacidade de comunicação
14. Proatividade
15. Criatividade
16. Gerir conflitos
17. Adaptabilidade e postura

Competências técnicas

1. Formação superior
2. Conhecimento línguas (inglês escrito e espanhol)
3. Conhecimento de tecnologias de informação (GESDOC, SIIUE, plataformas digitais e formulários online)
4. Conhecimentos de contabilidade e finanças
5. Boa capacidade de expressão oral e escrita

(Fonte: Entrevista individual)

Esta informação ainda não incorpora o contributo dos trabalhadores, indicados pelos superiores hierárquicos, que participaram nas sessões realizadas pelo grupo de trabalho nomeado pelo Despacho nº 42/2016, de 16 de maio.